“Aqui não é permitido envelhecer.” – Armando Cortez

exposição

O Baú de Memórias de Lily Neves

Exposição sobre Lily Neves na Casa do Artista, com curadoria de Frederico Corado.

Inauguração 31 de Maio | 18h

A cumprir um dos seus propósitos fundadores, a Casa do Artistas inaugura uma exposição dedicada ao trabalho da atriz e bailarina, Lily Neves, atual residente desta Casa.

Lily Neves atravessou o panorama artístico português dos últimos setenta anos como poucos se podem orgulhar de o ter feito, com um corpo de trabalho diversificado e eclético, trabalhando em dança, teatro, cinema, televisão e rádio, em espaços como o Teatro Nacional de São Carlos, Teatro-Estúdio do Salitre, Teatro da Estufa Fria, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Monumental, Teatro Variedades, Teatro Maria Vitória, Teatro Apolo, Teatro Vasco Santana ou Teatro da Trindade.

Trabalhou ao lado de Armando Cortez, Ruy de Carvalho, Joaquim Rosa, Ruth de Aragão, Laura Alves, João Villaret, Eunice Muñoz, Irene Isidro, António Silva, Anita Guerreiro, Aida Baptista, José Viana, Florbela Queiroz, Maria Dulce, Manuela Maria, Sales Ribeiro, Costinha, Maria Adelina, Ausenda Miranda, Maria Dulce, Rogério Paulo, Fernando Muralha, Carlos Paulo, Rudolfo Neves, Vera Mónica, Carlos Quintas, Eugénio Salvador, Anita Guerreiro, etc

E em espectáculos como “O Homem Que Veio Para Jantar”, “A Fera Amansada”, “As Mulheres de Quem Se Fala”, “Não Vale a Pena Ser Mau”, “Viva o Luxo!”, “Ela Não Gostava do Patrão”, “A Menina Feia”, “E a Lua Viu Tudo”, “Lua de Mel… Entre Três”, “Bobosse”, “A Ratoeira”, “Rei Lear”, “São João Baptista”, “Conspiradora”,  “Noite de Reis”, ”Comédia das verdades e das mentiras”, “Um Dia de Vida”, “Auto de Santo António”, “O Tio Simplício”, “O Pedido de Casamento”, “Um Homem Só”, “Pássaros de Asas Cortadas”, “Ó Zé Aperta o Laço”, “Cidade Maravilhosa”, “Fonte Luminosa”, “Cucurucucu”, “Uma Bomba Chamada Etelvina”, “A Linha da Sorte”, “Aqui Há Fantasmas!”, “Ena, Tantas!”, “A Verdade é Só Uma”, “Zero, Zero, Zé! – Ordem P’ra Pagar”, Cama, Mesa e Roupa Lavada”, “As Meninas da Fonte da Bica”, “A Nossa Cidade”.

 

A importância de um acervo

Esta exposição é possível graças a doação de Lily Neves do seu acervo à Casa do Artista. Muitas fotografias, programas, cartazes, desenhos, vestidos, textos e objetos que a atriz entregou ao Centro de Documentação Carmen Dolores, foram ser tratados, classificados e trabalhados de forma a poderem fazer esta exposição que, em junção com outras peças de outros acervos e espólios presentes neste Centro de Documentação da Casa do Artista, nos permitem contar a história do percurso artístico desta artista e do seu tempo.

CONVERSAS

6 DE JUNHO | 18H – “ÁFRICA, O TEATRO EM VIAGEM”

22 DE JUNHO | 18H – “PERCURSOS ARTÍSTICOS”

5 DE JULHO | 18H – “CONVERSAS DE ARQUIVO”

Com Carlos Quintas, José Carlos Alvarez, FF, Maria João Brilhante, Nuno Markl, Nuno Moura, Ana Dinger, Ana Bigotte Vieira e muitos outros .

Entrada livre.
Local: Galeria Raul Solnado, Casa do Artista
De 31 de maio a 7 de julho. Dias úteis, das 11h às 19h.